terça-feira, 18 de agosto de 2009

Coisas e tal.

Aprendi recentemente que não adianta:
  • procurar no Google sobre como matar saudades, como tomar coragem, qual vestido vestir, como ter coordenação para andar de salto alto, a pessoa ideal para amar, o melhor jeito de beijar, melhores mentiras, piores verdades, ou como deixar de te amar.
  • tentar ser simpática sendo que não quero ser (e também detesto falsidade), tentar ser mais calma e menos ansiosa, tentar gostar de comidas saudáveis ao invés de doces, tentar deixar de surtar ao te ver, arranjar competições para vencer, ou algo que me faça te esquecer.
  • deixar de pular, gritar, abraçar ou falar somente por precaução, parar de inventar mentiras bobas (e ingênuas) para chamar sua atenção, querer voltar no tempo, esconder agendas no celular, deixar bilhetes românticos (e direcionados) na escrivaninha, não comer para não engordar, não dormir à tarde para evitar insônia de noite, ou te substituir por uma mesa de bar.
Tudo isso porque sou impulsiva demais para seguir padrões, dicas, conselhos e afins. Tão impulsiva a ponto de ficar vendo e revendo todos comandos com o meu cerebro, para chegar na hora e agir apenas com o coração. Não tenho culpa, não mesmo.

9 comentários:

jadeamorim.com disse...

Não dá pra tentarmos ser quem não somos!
Adoreeei!


Beeijos!

Luciano de Sálua disse...

É uma delicia descobrir que as pessoas têm assumido cada vez mais quem elas são e que o google não têm todas as respostas, hahaha!

May disse...

Faço das palavras da Jade as minhas. Ah, e eu também descobri uma coisa. Descobri que minha foto tá demorando pra chegar, née \:

Calvin disse...

Ainda bem que o Google não explica coisas assim, perderia toda a graça de descobrir. Mas descobrir errando mesmo, fazendo, fazendo, quebrando a cara, mesmo que inúmeras vezes (ok, errar mais de uma vez pode são ser mais humano, mas a gente esquece essa parte sempre :P) E ainda bem mesmo porque se explicasse você perderia sua essência, seu jeito Marry e talvez eu nem se quer estivesse aqui.
Porém, peço-te que tente ter controle pra não sair por ai e estrapolar, afinal algumas coisas são irreversíveis.
:*

Milla disse...

amei o texto e acredito também no fato que a culpa nem sempre é nossa :/

beijos

Viick' disse...

o Google não serve pra esse tipo de perguntas mesmo ;~
Viu,queeria que você desse uma forcinha no Divã cor de rosa (diariovoador.blogspot.com)
é um blog novo,feito de sete meninas,e cada uma posta em seu respectivo dia da semana... :D

Espero que goste...

Bjs:**

may disse...

Com o tempo a gente aprende a se modificar, mas tem coisas que simplesmentem não mudam...

Cαmilα ♥ disse...

Caramba, este texto eu poderia ter escrito.
Tão eu, que parece meu.

E com certeza, tem coisas que não vale a pena e outras que são impossiveis de fazer.

Gostei imenso, daqui.
BeijO

akemi disse...

Você ainda permite que eu fale mais ainda sobre cada um dos seus textos super lindos ? '(:
Amei esse trecho "...tentar ser simpática sendo que não quero ser (e também detesto falsidade), tentar ser mais calma e menos ansiosa..."