quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Então, é natal?

Hoje é véspera do natal mais idiota que existiu no mundo, andei pela rua há algumas horas atrás e não existem enfeites natalinos na maioria das casas, não há pessoas se cumprimentando, não ouvi falar de missa e provavelmente amanhã será uma droga de dia. Então me pergunto: “O que aconteceu em oito anos, que eu não percebi?”.
Me lembro de quando as pessoas cantavam Imagine e tinham árvores em casa, meus pais me levavam para ver os enfeites e não havia motivo nenhum para reclamar. As crianças ficavam embaixo da árvore olhando os pacotes com ansiedade, as mulheres se preocupavam com o Tender e os homens tomavam cerveja e falavam merda (engraçadas, na maioria das vezes). A família se reunia, os vizinhos se falavam, e a gente era mais feliz. Bush ainda estava no poder destruindo o mundo, mas naquela hora, ali com todos os seres importantes da nossa vidinha, nada daquilo importava.
Hoje me pergunto onde tudo aquilo foi parar, onde o sentimento bom e a harmonia se esconderam, porque eu não acho em lugar algum. Não existe mais o sorriso, a ansiedade, a cozinha lotada ou os homens tendo overdose de álcool. Natal agora é obrigação, confusão, capitalismo transbordado. Tenho minhas dúvidas se os futuros adultos guardarão alguma lembrança realmente mágica dessa data. Sinto falta do natal porque era quando todo mundo se abraçava sinceramente.

Maria Rita, 14 anos.

11 comentários:

''Tay' disse...

Realmente, as coisas mudaram, acho que hoje em dia as pessoas não se importam mais com o Natal igual antigamente.

bjus =*

Gabi Petrucci disse...

Eu estou há umas 3 semanas, dizendo diariamente para a minha mãe que esse ano não tem clima de Natal!
Quero o Natal dos meus 3 anos de volta! :T

(Feliz Natal! (?) )

Islla Lopes disse...

Bom, ótimo. Trduziu a minha mente. Também sinto falta da época até onde a minha família era mais unida, e meu padrasto se vestira de papi noel. ê saudade...
mas, mesmo assim.. feliz natal a ti e tua família.

beijos querida =*

L orena Rocco disse...

Realmente mudou muiito
Sinto falta... e me sinto numa infeliz obrigação no natl.

o que aconteçeu? não sei.

beijO*

Luciana disse...

É, o capitalismo está fazendo destroços :S
Mas, sabe mesmo o que falta? A nossa vizãozinha de criança sobre as coisas. Talvez essa seja uma das consequencias de crescer: descobrir que por trás de tudo SÓ há dinheiro. Então, Às vezes, por mais que tentemos nos deixar ser contagiado, nos veem a lembrança da ganancia humana, a falsidade e o interesse. Por isso que eu preferia não ter crescido, continuado com minha cara boa de incoente, enganada, porém, feliz.

Felicidade Clandestina. disse...

*--* Bgaaada amore,

agora que eu pude ver...

aah bgada, responderei o carinho no
meu outro post assim que eu tiver mais tempo (:

Bjos

disse...

Minha casa também não teve enfeite, mas teve natal e foi bom. A gente se abraçou e conversou.
Ah, só vi agora o selinho, que fofa que você é, obrigada por ele viu?
E que haja espirito natalino ai dentro de ti, porque o que tá de fora, não importa. Não importa mesmo. :)

Feliz natal, um beijo.

Milla disse...

realmente o Natal desse ano não foi o mesmo, as pessoas pareciam menos interessadas e aquela alegria de estar em familia foi perdida..deveria ser uma época maravilhosa do ano, mas a cada ano que passa as coisas só pioram :/

beijos e Feliz Natal

Fernanda Sousa disse...

Noosa, realmente, minha vespera de natal foi tão normal que sei lá.
Acho que o spirito natalino não exisrte, so existe dinheiro comprando coisas e mais coisas e enchendo os bolsos dos lojistas...
aah, amei seu blog :D

Luciano de Sálua disse...

Não sei se as coisas mudaram ou nós que crescemos e estamos entendendo as coisas com outros olhos.


Ah, voltei a escrever. Desculpa o sumiço, mas às vezes precisamos de um tempo, rs. Mas estou de volta!

Jubs. disse...

Eu sinto falta desse tipo de natal, realmente. Parece que a gente cresce, e a magia some.

"Talvez bater a porta na cara não seja sempre a única solução. Talvez..."
www.mamae-dizia.blogspot.com