sábado, 11 de julho de 2009

O problema é que eu te amo.

"Não é porque tá muito frio, não é porque tá muito calor. O problema é que eu te amo."
Cássia Eller - Meu mundo ficaria completo (com você)


Acordei tarde, quase perdendo hora, levantei da cama correndo e torci o pé, fazendo com que eu batesse o rosto na quina da escrivaninha. Levantei e fui ver se havia machucado meu rosto, então fui tomar banho. O dia estava nublado e frio, e o chuveiro havia queimado assim que o liguei, a água saiu gelada, me fazendo tremer e quase ter um colapso cardíaco (a ponto de achar que iria morrer igual o Jack, do Titanic). Sai de casa ainda tremendo, tendo tomado café com sal (os potes eram tão iguais!), e com o dedo cortado (por ter aberto a lata de forma errada).
O dia estava um caos, perdi o ônibus, o clima mudou mais de três vezes e tirei zero na prova, e provavelmente posso repetir o ano.
E o meu problema?
O meu problema não é nada disso, não é o aquecimento global, o corte, o zero, o frio ou o calor. O meu problema é que cada vez que vejo seus olhos castanhos e meu coração dispara, chego a perder o ritmo da minha respiração e meus nervos ficam a flor da pele. Meu problema é que não posso dizer que te amo (em hipótese alguma!), e que eu tenho que agüentar firme as borboletas no meu estomago serem extremamente violentas. É que eu tenho que ter uma expressão calma, mesmo quando me sinto a beira de um abismo e sinto um enorme grito entalado no meu peito. É te ver toda semana e não poder nem roubar um beijo, e te olhar sorrindo, escondendo meus medos e sentimentos. É ser mais ansiosa, precipitada e frustrada do que eu já sou e ainda tentar ser legal com as pessoas. O problema é que cortar o dedo, torcer o pé e bater a cabeça dói, mas dor de amor é bem maior e invisível, e tenho que ficar quieta e suportar, mesmo com a maioria das pessoas menosprezando apenas porque é dor invisível.
O maior problema é que eu te amo, e isso é assustador.

12 comentários:

Nilsa Almeida disse...

Nossa...perfeitooo!!!

Ameeeeiii!!

Beijãoo

cαrlα reis. disse...

eraas que lindo, que perfeiito, parabéns *--*

Milla disse...

amei o texto *--*
adorei a maneira que descreveu tudo

beijos

J. disse...

Ameiii o texto. Toda dor passa,e o amor tambem.
Se puder e quiser passa no meu blog.
bjbj
J.

Viick' disse...

meu,sem palavras!
vc disse o que tá na minha mente.
eu tô com o mesmo maior problema.
:/

vlw pela visitinha no meu blog tah!

*--*


+ tenta conta pra ele...
quem sabe ele tbm n sente o msm por vc?

boa sorte pra vc ;D

**;

Calvin disse...

Eu não sou a melhor pessoa pra falar de problemas como esse, sabe,né?!
mas, com certeza, deve ser um problema que supera qualquer outro, até porque, não resolve com dorflex ou aspirina :/

*Andreza Rocha* disse...

E, pra variar, nós duas somos parecidíssimas³ neste aspecto. Ah, Marry, um dia eu encontro as palavras perfeitas para descrever um sentimento, assim como tu. :P
Amei².

Isadora disse...

Cada vez melhor, Marry. (:
E é, já dizia Cazuza.. O amor é o ridículo da vida. hauahua

Lorena disse...

amei teu blog, teus textos são bem meu estilo. e essa tirinha da Mafalda que é o teu template tem salva aqui em meu computador, inclusive a salvei pra fazer um template haha. acho que ela, em poucas palavras, passa uma grande visão do mundo que abre para várias opniões e conclusões.
http://maybe-now.zip.net

just a girl (: disse...

perfeito ;x muito legal o jeito que você usou pra descrever o que tá sentindo =/ esse é o meu maior problema também.

beijo, parabéns.

Jeeh Fiaz disse...

Ain...*_* q lindo guria ... eu tenho o mesmo problema ><

Juliana Cordeiro de O.Silva disse...

POoxa muito lindo isso ai que vocêe escreveu !
Parabéns pelo blogger , e pode crer que se suas postagens não fossem tão boas não estariam te plagiando por ai , mas francamente eu sendo você , já tinha processado a garota !

No mais sucesso e inspiração.

Abraço poético.*--*