domingo, 3 de janeiro de 2010

Realidade. E aí?

A madame refinada se preocupa com a unha quebrada

Enquanto tudo o que ela tem é uma mente mal usada.

Costumava acreditar numa sociedade menos alienada,

No fim, entrei numa cilada.

O vizinho fuma crack e meus sonhos viraram pó,

Enquanto aqueles bobos

Acham que o mundo é um pão de ló.

Todos nos chamam de loucos, e a realidade

Sempre foi vista por poucos.

O seu José, lá da Liberdade,

Com cinco filhos, se encontra desempregado.

Político rouba e o povo fica calado.

Chega tudo, vou fumar meu baseado.

E quem dizer que estou errada é um besta retardado.

6 comentários:

Luciana disse...

MUITO bom, Marry. Fico até meio sem o que dizer, espero que invista em rimas, é boa nisso. E mesmo não sofrendo horrores, é a prova de que você continua escrevendo bem. Só precisa reviver o lado revolta que existe dentro de você. Hahaha

Ailma disse...

Você sempre arrasa!
Acho que precisamos pensar e quê baseamos nossa sociedade. Tá tudo tão louco que todos os valores foram deturpados. Agora ninguém mais sabe o que fazer direito. Confuso demais!!

Beeeiijos!

Ananda Urias disse...

gente, adorei!
e eu digo que vc tá certa.. hahahaha

Mary disse...

E quem ousaria dizer que você está errada?

Beijo.

isadora beatriz disse...

Muito massa!

Mary Blondie disse...

Muito legal, parabéns.