quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Pode me esquecer?

Cara, não me olhe como se eu fosse perfeita ou como se fosse a última coca-cola no deserto. Não gosto disso, não gosto que alguém se apaixone desse jeito por mim, nem sou a pessoa apropriada para você gostar. Se apaixonar por mim é o mesmo que colocar seu coração em uma zona de perigo e esperar que ele não sofra; e eu não quero isso, acredite em mim.
Você pode me achar ótima vendo apenas meu sorriso de ponta a ponta do rosto e meu humor sutil (com piadas milagrosamente inteligentes e extremamente ironicas), mas isso é apenas algumas horas de quinta feira.
Você ainda não me viu tendo surtos altamente estressantes, e não imagina como é fácil me irritar: não me olhe demais, não me elogie demais, não me peça para dizer que te amo (esse último é em hipótise alguma!). Me contradizo demais e mudo de opinião num piscar de olhos, resumindo: sou instável demais para alguém se apaixonar. Adoro cerveja e bebo cerca de 10 litros de cafeína por semana. Em geral não como frutas, mas me acabo nos chocolates, salgadinhos e afins. Já namorei uma garota e gostei de duas, não tenho muita vergonha de admitir isso (e pelo que me lembro, você sabe disso!).
Também não sou do tipo que gostaria de falar com a sua mãe, e se um dia eu for jantar na sua casa, vou dar mil desculpas parar não ficar muito tempo (aliás, espero que não arrume a cozinha). E vou querer fugir, ver série policial e ficar lendo alguma coisa, não espere que eu fique nos exibindo no meio da rua.
Eu poderia encher isso aqui de qualidades minhas, de coisas exclusivas que somente eu tenho ou penso. Mas não quero, porque isso tudo me incomoda; me deixa quase culpada daqueles seu olhos irritantementes encantados me glorificando sem o menor pudor. E para me deixar pior, não consigo evitar de olhar para você com os olhos neutros, deixando em falso todo o minha antipatia por alguém me amar. Talvez eu faça isso porque quero amenizar seu sentimento, ou para me sentir menos cruel.
Me desculpe, de verdade.


_______________________________________________

Agora colocarei as qualidades, só para balancear (e formar filas quilométricas atrás de mim, - dependendo da pessoa, eu até dou chance /parei - ok!?):

Estatura invejável (compacta!), loira, olho verde, sorriso espontâneo, senso de humor inteligente, boa em redação, elogiada pela profª de quimica, blogueira da Capricho, sensual, feliz, esperta, engraçada e com um super bom gosto. Resumindo: A B S O L U T Í S S I MA !

10 comentários:

Calvin disse...

Você é exatamente tudo isso.
Mas espero que exista alguém estável que respeite todo seu jeito instável e o complete de tal forma que não se sinta sufocada. Enquanto esse ser não der sinais de vida, melhor continuar ignorando os outros.

Angel Of the Night disse...

HAHA eu que falei das qualidades (h) TÊM que ter :P brincks! parabéns pelo post xD
Beijos

Vitória Kubitz disse...

Sei lá,também não gosto da ídeia de alguém gostar de mim
;~
Mas,quem sabe?

Beijos
:**

Juliano disse...

Você é bipolar que nem eu.!

Beijoooos

Milla disse...

eu gosto muito desse tipo de texto, que joga tudo pro alto e é direto o suficiente..Acho que é necessario o dobro de coragem para mostrar seus defeitos :)

beijos e boa sorte

Kênia disse...

ADOREI!
Parabéns pelo post!

Gabi disse...

Instável... acho que também sou assim, e vivo esperando por alguém que saiba gostar de mim desse jeito que sou...
É mesmo um saco quando alguém que nós até consideramos, mas não quermos mais do que uma amizade, não para de "cantar" e dar indiretinhas. :~

conectei disse...

ksoaksoaksoa, nao escondee nadaa, adorooo. rs.
post incriveel.
Beijos.

Ps: obrigada pelo comentario e a visita, volte sempre.

jadeamorim.com disse...

Maria Rita, deusa absoluta! uahsuashaushaushaushaushaushaush
Adorei a postagem, realmente incomoda sermos amados quando não queremos.



Beeijos!

akemi disse...

Haha, amei o post :D